11 de out de 2012

Entidades e órgãos públicos avaliam importância do projeto AR Biométrica


Em curso em Brasília, o projeto AR Biométrica foi tema de encontro realizado semana passada na Capital Federal, entre representantes de vários entidades e órgãos públicos.

O projeto tem como objetivo dar agilidade e maior segurança ao processo de emissão de certificados digitais padrão ICP-Brasil, a partir de uma consulta aos institutos de identificados.

Trata-se de uma iniciativa do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), com participação do Instituto de Identificação do Distrito Federal, da Serasa Experian e da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia em Identificação Digital (Abrid).

A Bahia manifestou interessante em desenvolver o projeto, disse Iracilda Maria de Oliveira Santos, diretora do Instituo de Identificação do Estado, que considera a interação com os institutos de identificação vital para a continuidade do projeto. “Estamos falando de segurança, otimização e racionalização do processo de emissão de certificados digitais no Brasil”, destacou.

Segunda ela, o projeto de AR Biométrica não ultrapassa os limites legais ou mesmo éticos no acesso aos dados dos cidadãos que estão armazenados nas bases de dados dos institutos de identificação.

“O que ocorre é uma consulta baseada nos dados biométricos dos requerentes, neste caso, de suas impressões digitais. Não há troca de informações ou mesmo acesso indevido aos registros dos Institutos de Identificação, ficando toda base disponível apenas para essa consulta biométrica”, esclareceu.

Sobre o andamento do projeto em Brasília, Renato Martini, presidente do ITI, destacou os resultados já apurados.

“Em um período de sete dias úteis, houve 806 atendimentos em que os dados biométricos dos requerentes foram confrontados com a base de dados do Instituto de Identificação do Distrito Federal. Desses, 775 obtiveram sucesso, o que representa um percentual de 95% de precisão”.

Segundo André Machado Caricatti, coordenador-geral de Operações do ITI, o projeto beneficia desde os requerentes, que contarão com um moderno mecanismo de convalidação dos dados informados, até o agente de registro, que realizará atendimentos muito mais céleres.

Fonte: www.tiinside.com.br

Veja Também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED