Pular para o conteúdo principal

Documentos Fiscais Eletrônicos, atualize-se com a BlueTax



O ambiente digital está cada vez mais ocupando espaço em nossas vidas e mudando nossas relações pessoais, de trabalho e governamentais. Os documentos fiscais eletrônicos estão consolidando o relacionamento digital entre empresas e Fisco e elevando a comunicação entre as empresas a um patamar antes não alcançado. As novidades da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica ) e as obrigatoriedades de emissão do CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) e MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) que estão ocorrendo em 2012 e ocorrerão em 2013 e 2014 são conhecimentos essenciais para os profissionais antenados na evolução do mundo virtual. Dentre as mais recentes alterações, podemos destacar as seguintes:
1. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº12 - Nota Fiscal Eletrônica - NF-e - Cancelamento e contingência - Prazos -
2. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº13 - Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e - Modal ferroviário - Dispensa de impressão do DACTE
3. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº14 - Conhecimento de Transporte Eletrônico - CT-e - Obrigatoriedade, leiaute, autorização de uso, séries, cancelamento, inutilização e outros
4. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº15  - Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais - MDF-e - Obrigatoriedade, cancelamento, encerramento e outros
5. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº16  - Nota Fiscal Eletrônica - NF-e - Utilização, cancelamento e contingência
6. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº17  - Nota Fiscal Eletrônica - NF-e - Registro de eventos
7. Ajuste SINIEF CONFAZ Nº18  - Nota Fiscal Eletrônica - NF-e - DANFE Simplificado - Impressão
Instrutor:
Davi Cabral e Silva - Graduado em Engenharia Civil (UFMG) e Pós Graduado em Engenharia de Produção (UFRGS), Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda de MG, atua como Assessor na área de documentos eletrônicos. Atualmente é o Lider Nacional do Projeto CT-e e MDF-e, além de ser membro do Grupo XML da NF-e e participar do GT-06, Grupo de Trabalho do CONFAZ responsável pelos documentos eletrônicos.
NF-e (Nota Fiscal Eletrônica)
Objetivo: Levar aos participantes um conhecimento maior da NF-e abrangendo as características do arquivo, da legislação, dos motivos de rejeição da nota e quais as opções a serem utilizadas no caso de alguns tipos de instabilidade na sistemática de emissão do documento. Além disto, o curso mostra outros documentos eletrônicos que são utilizados no país.
Data: 12 de Novembro de 2012 - Das 19h00 às 23h00
Programa completo em: http://www.bluetax.com.br/bluetax/cursos_detalhes.php?id=33
MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais)
Objetivo: Levar aos participantes o conhecimento do novo documento eletrônico, MDF-e, abrangendo as características do arquivo, da legislação, dos motivos de rejeição do Manifesto e dos ganhos operacionais gerados por este documento. Este curso pretende também apresentar as influências deste documento eletrônico na NF-e e no CT-e. 
Data: 23 de Novembro de 2012 - Das 19h00 às 23h00 
Programa completo em: http://www.bluetax.com.br/bluetax/cursos_detalhes.php?id=34
CT-e (Conhecimento de Transporte eletrônico) 
Objetivo: Levar aos participantes um conhecimento maior do CT-e abrangendo as características do arquivo eletrônico, da legislação, dos motivos de rejeição do Conhecimento de Transporte e quais as opções a serem utilizadas no caso de alguns tipos de instabilidade na sistemática de emissão do documento. Este curso pretende também apresentar as expectativas e previsões de futuro deste documento eletrônico e a apresentação do MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) que é uma novidade do segundo semestre de 2012.
Data: 24 de Novembro de 2012 - Das 08h30 às 12h30
Programa completo em: http://www.bluetax.com.br/bluetax/cursos_detalhes.php?id=31
NF-e 2.0 (2a. geração)
Objetivo: Levar aos participantes a nova sistemática da NF-e que inclui a geração de eventos associados a este documento, abrangendo suas características. Alem de abordar resumidamente os princípios básicos da NF-e este curso pretende apresentar as expectativas e previsões de futuro deste documento e mostrar outros documentos eletrônicos com destaque para o MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) e a NFC-e (Nota Fiscal Eletrônica de Consumidor) que são novidades do segundo semestre de 2012.
Data: 24 de Novembro de 2012 - Das 13h30 às 18h00
Programa completo em: http://www.bluetax.com.br/bluetax/cursos_detalhes.php?id=32
Investimento: R$ 360,00 por curso – Consulte desconto para inscrição em mais de um curso
 Nossos cursos incluem: Coffee-break, Material de Apoio, Certificado e Plantão de Dúvidas (3 perguntas em até 10 dias).
Turmas reduzidas com no máximo 24 participantes. GARANTA JÁ SUA INSCRIÇÃO, VAGAS LIMITADAS!
Local: BlueTax/Korun - Av. Getúlio Vargas, 446 - 3ª Andar – Funcionários – Belo Horizonte – MG
Disponível também para realização In Company em qualquer localidade do Brasil
Inscrições: cursos@bluetax.com.br - (31) 2552-8757
 CONFIRA NOSSA PROGRAMAÇÃO COMPLETA EM: http://www.bluetax.com.br/cursos
Observações:
1.             Em razão do quorum mínimo necessário para a realização de nossos eventos, a BlueTax reserva-se o direito de reprogramá-los ou suspendê-los, informando aos clientes com antecedência mínima de 3 (três) dias úteis da data do evento;
2.             A inscrição somente será efetivada após a confirmação da turma pela BlueTax, e a confirmação do respectivo pagamento pelo cliente;
3.             A nota fiscal será encaminhada por e-mail após a confirmação da inscrição;
4.             A BlueTax não tem responsabilidade por outros valores despendidos pelos inscritos, tais como passagens aéreas e demais despesas;
5.             O cancelamento da inscrição com antecedência mínima de 3 (três) dias úteis, desde que devidamente formalizado junto a BlueTax, gerará o respectivo reembolso ao cliente;
6.             Não serão permitidos cancelamentos com menos de 3 (três) dias úteis, portanto, na impossibilidade do comparecimento do inscrito, o cliente poderá substituí-lo sem aviso prévio a BlueTax, ou retirar o material didático utilizado no curso em até 10 (dez) dias úteis

Fonte: www.joseadriano.com.br

"Dê a quem você ama asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar." Dalai Lama

Veja Também:



Postagens mais visitadas deste blog

É possível aproveitar créditos de PIS e COFINS na aquisição do MEI?

Dentre as diversas dúvidas que surgem na apuração do PIS e da COFINS está a possibilidade de aproveitamento de créditos em relação às aquisições de Microempreendedores Individuais - MEI, uma vez que estes contribuintes são beneficiados com isenção, ficando obrigados apenas ao recolhimento de valores fixos mensais correspondentes à contribuição previdenciária, ao ISS e ao ICMS.
Neste artigo, pretendo esclarecer está dúvida e aprofundar um pouco mais a análise sobre o perfil do Microempreendedor Individual.
Quem é o Microempreendedor Individual?
Por meio da Lei Complementar n° 123/2006, que instituiu o Simples Nacional, surgiu a figura do Microempreendedor Individual – MEI, uma espécie de subdivisão do regime unificado, com o objetivo de trazer à formalidade pequenos empreendedores, para os quais, mesmo o Simples seria de difícil cumprimento.
Somente poderá ser enquadrado como MEI, o empresário a que se refere o artigo 966 do Código Civil, ou seja, aqueles que não constituíram sociedade…

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DE ESTOQUE NEGATIVO OU SUPERFATURADO

O controle de estoque é um gargalo para as empresas que trabalham com mercadorias. Mesmo controlando o estoque com inventários periódicos as empresas correm o risco de serem autuadas pelos FISCOS, uma vez que nem sempre o estoque contabilizado pela empresa representa o seu real estoque. Partindo dessa análise pode-se dizer que as empresas possuem pelo menos três inventários que quase sempre não se equivalem. O primeiro é o inventário realizado pela contagem física de todos os produtos do estabelecimento. O segundo inventário é fornecido pelo sistema de gestão (ERP). Por fim, tem-se o INVENTÁRIO FISCAL que é o quantitativo que o FISCO espera que a empresa possua.

E COMO O FISCO CALCULA ESSE ESTOQUE?
O cálculo é feito pela fórmula matemática onde [ESTOQUE INICIAL] + [ENTRADAS] deve ser igual [SAÍDAS] + [ESTOQUE FINAL]. Ocorrendo divergências pode-se encontrar Omissão de Entrada ou Omissão de Saída (Receita). A previsão legal para tal auditoria encontra-se no Artigo 41, da Lei Federal nº…

O futuro dos escritórios de contabilidade

Ao buscar um profissional para integrar seus quadros, a Berti Contadores Associados recebeu três ex-proprietários de pequenos escritórios de contabilidade que desistiram de atuar por conta própria.
A situação reflete as dificuldades enfrentadas pelos pequenos empresários, diante da maior necessidade de conhecimento técnico e de gestão e investimentos em tecnologia, avalia o sócio da Berti e presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon), Mario Berti.
O cenário atual leva muitas empresas a buscar associações, parcerias, ou mesmo novos modelos de negócios. “Há associações para aproveitar a expertise de cada empresa e juntas atravessar essa turbulência de mercado”, afirma o presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo (Sescon-SP), Márcio Shimomoto.
As parcerias existem há algum tempo, as fusões estão acontecendo e as redes aumentam o número de filiados, confirma  o vice-presidente técnico do Conselho Federal de Contabil…