Pular para o conteúdo principal

Megaevento em Belo Horizonte sobre SPED reunirá a nata dos especialistas brasileiros


Uma das mais importantes capitais brasileiras, Belo Horizonte (MG) receberá, nos dias 14 e 15 de junho, das 8h30 às 18h30, três das principais referências quando o assunto é o Sistema Público de Escrituração Digital – Roberto Dias Duarte, José Adriano e Jorge Campos –, que colocarão em debate todos os aspectos desta sistemática, no 1º Fórum SPED BlueTax.
O evento será uma oportunidade para contadores, empresários das áreas de TI, logística, administradores de empresas e auditores se atualizarem acerca das novidades e dos subprojetos do SPED, como a Nota Fiscal eletrônica, além de entender melhor de que forma o Fisco poderá usar esta tecnologia no cruzamento de informações para o combate à sonegação fiscal. Ao todo, o evento será dividido em quatro mesas com três apresentações cada, totalizando 12 palestras.
No dia 14, quinta-feira, a Mesa 1 terá as seguintes conferências: SPED Fiscal – O amadurecimento da Escrituração Fiscal Digital (Yvens Lucchesi, auditor e representante de MG nas reuniões do SPED); SPED Mineiro – Controle da Produção e do Estoque – O que você precisa saber (Prof. Emanuel Franco Júnior, coordenador do Projeto SPED/NF-e para o Sistema Usiminas); e Os impactos da manifestação do destinatário e demais eventos da 2ª geração da NF-e no dia a dia das empresas (Tânia Gurgel, sócia da TAF Consultoria e especialista em tributos com ênfase no cruzamento eletrônico de informações fiscais).
A Mesa 2 terá as palestras: EFD-Contribuições – Principais pontos de atenção – Legislação tributária e layout (Fábio Rodrigues, diretor da Systax Sistemas Fiscais e professor da Fipecapi); EFD-Contribuições – Lucro Presumido: Entenda sua posição no ecossistema SPED e descubra como converter riscos em oportunidades (Edson Lima, especialista em auditoria e gerente de produtos e serviços do Grupo Skill); e EFD-Contribuições – uma abordagem moderna de cruzamentos pela RFB considerando o atual cenário do SPED e avanços tecnológicos que serão passíveis de implementação antes do prazo decadencial (Mauro Negruni, diretor de serviços da Decision IT e membro do Grupo de Empresas-Piloto da EFD-Contribuições).
No dia 15, sexta-feira, será a vez da Mesa 3, composta pelas seguintes apresentações: EFD-Social: afinal, por que devo me preocupar? (Jorge Campos, contador e sócio-diretor da Aliz, desde 2006 no projeto-piloto do SPED e moderador da Rede Social SPED Brasil); O SPED e os cruzamentos das obrigações acessórias (Fernando Sampaio, empresário contábil, professor e especialista em gestão, contabilidade e controladoria); e A evolução do Fisco, das empresas e dos profissionais (José Adriano, contador, sócio-diretor da BlueTax e editor do Portal JAP’s SPED).
Para finalizar o evento, a Mesa 4 terá palestras sobre ECD, FCont e e-Lalur: presente e futuro (Márcio Tonelli, consultor e ex-supervisor do SPED Contábil e FCont na Receita Federal e representante da Fenacon no SPED); A qualidade dos arquivos do SPED e a gestão do risco digital (Edgar Madruga, auditor, professor e especialista em SPED); e O Fisco digital como você nunca viu: uma visão empreendedora (Roberto Dias Duarte, professor, escritor, empresário e membro do Conselho Consultivo da Mastermaq Softwares. É autor do “Manual de Sobrevivência no Mundo Pós-SPED”, quarto livro da série “Big Brother Fiscal”).
Serviço
Local: Museu Inimá de Paula
Endereço: Rua da Bahia, 1.201, Centro, Belo Horizonte (MG)
Informações e inscrições: Tel.: (31) 2552-8757 / e-mail: seminarios@bluetax.com.br
Investimento: R$ 1.000,00 (com coffee-break, material de apoio e certificado inclusos)
Realização: BlueTax
Patrocínio: Mastermaq, Mega Sistemas e Max Partner Consulting

Veja Também: 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É possível aproveitar créditos de PIS e COFINS na aquisição do MEI?

Dentre as diversas dúvidas que surgem na apuração do PIS e da COFINS está a possibilidade de aproveitamento de créditos em relação às aquisições de Microempreendedores Individuais - MEI, uma vez que estes contribuintes são beneficiados com isenção, ficando obrigados apenas ao recolhimento de valores fixos mensais correspondentes à contribuição previdenciária, ao ISS e ao ICMS.
Neste artigo, pretendo esclarecer está dúvida e aprofundar um pouco mais a análise sobre o perfil do Microempreendedor Individual.
Quem é o Microempreendedor Individual?
Por meio da Lei Complementar n° 123/2006, que instituiu o Simples Nacional, surgiu a figura do Microempreendedor Individual – MEI, uma espécie de subdivisão do regime unificado, com o objetivo de trazer à formalidade pequenos empreendedores, para os quais, mesmo o Simples seria de difícil cumprimento.
Somente poderá ser enquadrado como MEI, o empresário a que se refere o artigo 966 do Código Civil, ou seja, aqueles que não constituíram sociedade…

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DE ESTOQUE NEGATIVO OU SUPERFATURADO

O controle de estoque é um gargalo para as empresas que trabalham com mercadorias. Mesmo controlando o estoque com inventários periódicos as empresas correm o risco de serem autuadas pelos FISCOS, uma vez que nem sempre o estoque contabilizado pela empresa representa o seu real estoque. Partindo dessa análise pode-se dizer que as empresas possuem pelo menos três inventários que quase sempre não se equivalem. O primeiro é o inventário realizado pela contagem física de todos os produtos do estabelecimento. O segundo inventário é fornecido pelo sistema de gestão (ERP). Por fim, tem-se o INVENTÁRIO FISCAL que é o quantitativo que o FISCO espera que a empresa possua.

E COMO O FISCO CALCULA ESSE ESTOQUE?
O cálculo é feito pela fórmula matemática onde [ESTOQUE INICIAL] + [ENTRADAS] deve ser igual [SAÍDAS] + [ESTOQUE FINAL]. Ocorrendo divergências pode-se encontrar Omissão de Entrada ou Omissão de Saída (Receita). A previsão legal para tal auditoria encontra-se no Artigo 41, da Lei Federal nº…

eSocial: 53 Dúvidas Respondidas por Zenaide Carvalho

Zenaide Cavarlho é uma das pessoas que admiro, contadora, administradora, especialista em Auditoria e Controladoria, pós-graduanda em Direito do Trabalho e em Pedagogia Empresarial. Professora de pós-graduação em Análise Tributária, ministro treinamentos na área trabalhista e previdenciária para empresas privadas e órgãos públicos em todo o país. Mantém um o site http://www.zenaidecarvalho.com.br. Ela responde uma série de dúvidas  que chegaram a ela por email no Seminário pela UNIFENACON.
eSocial – Dúvidas Respondidas (parte 4) 1) Existe alguma Instrução Normativa que fale sobre a obrigatoriedade e o prazo das empresas em fazerem o SPED – Folha e DCT-PREV? Zenaide:  Não. O que saiu até hoje (23/10/2013) foi o Ato Sufis 05/2013 em julho, disponível no site WWW.esocial.gov.br. Lá diz que a agenda será disponibilizada em ato específico (que ainda não foi publicado). 2) Tem alguma previsão sobre qual o cronograma de ingresso para as empresas sem fins lucrativos? Zenaide:  tem uma agenda e…