23 de abr de 2015

Parte do imposto devido pode ser doada

Nem todo mundo sabe mas há a possibilidade de doar 3% do imposto de renda devido para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

Nem todos sabem, mas você pode doar parte do imposto de renda devido ao Governo para entidades beneficentes. A doação chega até 3% sobre o imposto devido apurado na declaração. Mas atenção: isso só pode ser feito no modelo de declaração completa e o pagamento do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), no valor da doação, também tem ser feito até o dia 30 de abril.

Além disso, o pagamento da doação não está sujeito a parcelamento. É bom lembrar que o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda termina na próxima quinta-feira (30/4).

Quem faz a doação neste ano, por meio do programa de IR, tem a vantagem de saber exatamente qual é o imposto devido e qual é o valor máximo para dedução, ao preencher a declaração.

O assessor comunicação da Receita Federal no Ceará, Vitor Casimiro, explica que os que fizeram doação no ano passado poderão abater o valor doado na declaração deste ano, mas não tiveram a opção de ver qual o imposto devido e o valor exato que entra no limite de dedução.

Doações aos fundos de amparo ao idoso e de doações feitas a projetos aprovados pelo governo segundo a Lei Rouanet, a Lei do Audiovisual ou a Lei do Esporte podem ser feitas ao longo desse ano e abatidas no IR do próximo ano até o limite de 6%.

Destinação

O contador Cassius Regis Antunes Coelho diz que é muito simples a doação e que o Darf é separado. “Muita gente deixa de doar por não saber ou achar que se o fizer pode chamar a atenção e cair na malha fina”, comenta. 

Para ele o grande motivo é mesmo o desconhecimento. “Tem gente que também acha pouco mas se muitas doações forem feitas o valor será significativo.

Ele disse que normalmente, as doações são feitas por grandes contribuintes que podem fazer contribuições até maiores. E adianta que hoje a maioria dos que fazem declaração do IR opta pelo modelo simplificado porque é o que dá mais deduções.

No momento do preenchimento da declaração do Imposto de Renda o sistema da Receita Federal indica a melhor opção para cada caso. O modelo simplificado é a melhor opção para quem não tem muitas despesas para deduzir.

Nele, são somados todos os rendimentos tributáveis recebidos ao longo de 2014, e sobre este valor será concedido um desconto de 20% sobre a base de cálculo limitado a R$ 15.880,89. Este valor é usado para reduzir a base do imposto.

Fonte: O povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED