6 de set de 2012

Mundo Empreendedor | Abaixo o patrão: jovens brasileiros querem mesmo é empreender


Dirigir o próprio destino, fazer o que deseja, ter liberdade, ousar no comando da empresa. Eis o recado dado por 56% do grupo de mais de 4 mil jovens de todas as regiões do país que participaram da pesquisa sobre empreendedorismo da Companhia de Talentos em parceria com a Nextview People. Abaixo o patrão. A turma na faixa dos 17 aos 26 anos quer ter o próprio negócio. A tendência é confirmada pelo Sebrae Pernambuco, onde cresceu mais de 40% a procura de jovens por orientação no balcão de atendimento.

Na pesquisa da Companhia do Talento/Nextview People, o Nordeste aparece em quarto lugar entre as regiões do país onde mais aumentou o desejo da turma jovem ter o negócio próprio. O Norte lidera em primeiro lugar, e o Sudeste fica na lanterna, em quinta posição.

O maior acesso à educação da população em todos os níveis é apontado pela consultora em recursos humanos da Nextview Elisa D’Almeida Mota como um dos fatores que estimula o empreendedorismo no país. A dificuldade em se conquistar o primeiro emprego também conta.

Valdir Cavalcanti, analista de orientação empresarial do Sebrae-PE, diz que atualmente os cursos de graduação já preparam esse público para o mundo dos negócios. Segundo ele, os que buscam consultoria demonstram ter mais informações sobre os conceitos básicos para tirar seu sonho de empreender da gaveta. “Eles têm a ideia do que querem. São mais pé no chão e mais cautelosos, porque estão preocupados em acertar”, ressalta.

Entre os segmentos mais procurados pelo jovem empreendedor pernambucano está o setor de serviços, em especial a área de tecnologia da informação, e os negócios de e-commerce, além de gastronomia, eventos e entretenimento. No comércio varejista, a preferência é pela área de acessórios para informática e telefonia. “Na verdade, o jovem descobre a característica de empreender que ele desconhecia e coloca em prática. Ele quer fazer negócios e gerar resultados”, resume.

Para o jovem que sonha com o empreendedorismo vale a pena seguir os três passos indicados pelo Sebrae-PE. Em primeiro lugar, ele deve se identificar com o tipo de negócio. A segunda dica é elaborar um bom plano de negócios com a análise da viabilidade econômica da atividade. Colocar as metas por escrito é uma forma de se comprometer com os resultados. Vale lembrar que o atendimento no Sebrae é gratuito.

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br via www.robertodiasduarte.com.br

Por Rosa Falcão | DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Veja Também:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED