11 de abr de 2014

Pesquisa mostra aumento no uso da criptografia

A Thales e o Instituto Ponemom publicaram o estudo Tendência Global de Criptografia 2013. 

Os resultados do estudo apontam um crescimento estável na implantação de soluções de criptografia pelas empresas nos últimos nove anos, cerca de 35% passaram a ter uma estratégia de criptografia aplicada consistentemente, crescimento de 6% em relação a 2012. 

A pesquisa também indicou que apenas 14% das empresas entrevistadas não têm nenhuma estratégia de criptografia, comparada aos 22% do ano anterior. 

Pela primeira vez, o principal objetivo para a implantação de criptografia na maioria das organizações é diminuir o impacto das violações de dados e o foco nos interesses dos clientes. Nos anos anteriores, a principal preocupação das companhias era proteger a sua marca ou reputação. 

De acordo com 27% dos entrevistados, a maior ameaça da exposição de dados sensíveis são os erros dos funcionários e não ameaças externas. A segunda maior ameaça são as divulgações desencadeadas por solicitações de e-discovery.

Quando perguntados sobre onde a criptografia é utilizada, as organizações classificaram fitas de backup e bancos de dados como mais importantes, seguido pela criptografia de rede e criptografia de laptop. A criptografia de nuvem tem um ranking relativamente baixo em comparação aos outros casos.

Para execução de uma política de criptografia, as empresas classificaram como maiores Os dois maiores desafios descobrir onde os dados sensíveis residem (61% dos entrevistados) e a capacidade de implantar a tecnologia de forma eficaz (50% dos entrevistados). 

A gestão de chaves foi identificada como um grande problema por mais da metade das organizações pesquisadas. Com isso, recebeu a classificação de nível 7 como um desafio global associado com o gerenciamento de chaves ou certificados e 30% das organizações avaliaram como um desafio de 9 ou 10. Embora três quartos das organizações identifique o gerenciamento de chaves como uma disciplina formal dentro de sua organização, mais de 70% dos entrevistados não conseguiu alocar funcionários dedicados ou ferramentas para a tarefa de gerenciamento de chaves.

Para produzir o relatório foram entrevistados mais de 4800 gerentes de negócios e TI da Alemanha, Austrália, Brasil, EUA, França, Japão, Reino Unido e Rússia.



Fonte: Risk Report via Certificação Digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED