Pular para o conteúdo principal

RS – Emissão da carteira de trabalho fica mais ágil

A partir do dia 8 de dezembro, gaúchos poderão agendar a confecção do documento pela internet, no site da SRTE-RS

As imagens de filas de trabalhadores aguardando para emitir documentos em frente à Superintendência Regional do Trabalho (SRTE-RS) estão com os dias contados, ao menos no caso de quem precisa solicitar uma carteira de trabalho. A partir de 8 dezembro, será disponibilizado em todo o Estado a possibilidade de agendamento on-line, por meio do site da SRTE-RS. Com isso, o documento será entregue ao cidadão no dia marcado e não levará mais de 20 minutos para ficar pronto. Atualmente, a espera pode levar até 20 dias.

Nessa quinta-feira, em Porto Alegre, em ato simbólico para marcar o início do serviço no Estado, foram entregues as duas primeiras carteiras digitais. O músico e estudante Rafael Medeiros, de 22 anos, fez a foto e assinatura no posto de atendimento e, após 20 minutos, recebeu o documento das mãos do ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. “Consegui um emprego como estoquista em uma loja de shopping e precisava da carteira logo. Amanhã (sexta-feira), já vou chegar lá de carteira nova. Que moral, hein?”, brinca.

O segundo contemplado foi o montador mecânico Clayton Schwarz, que vai começar a trabalhar em um novo emprego somente porque já está com a carteira em mãos. “Se não fosse amanhã (sexta-feira), só seria contratado daqui a 20 dias”, ressalta. Com mais de 30 anos no mercado de trabalho, Schwarz diz que a agilização nos trâmites para a realização da carteira servem como um alento. “Quando for encaminhar minha aposentadoria, espero que tenha menos burocracia também”, projeta.

O ministro do Trabalho e Emprego afirma que a carteira digital provocará uma mudança radical no dia a dia dos trabalhadores. “A partir desse processo, o trabalhador agenda o dia que ele quer tirar a carteira, não precisa levar foto e já sai com o documento pronto. Essa já era uma demanda antiga dos trabalhadores”, constata Manoel Dias. O ministro lembra que a digitalização do processo vai acabar com o comércio informal de fichas de atendimentos para a emissão de documentos nas portas dos órgãos públicos.

Além disso, a ideia é que a digitalização de processos atinja novos patamares. “A tecnologia pode ser utilizada em qualquer situação. Com o e-social, teremos mais facilidades. A partir do ano que vem, a ideia é que um cartão eletrônico substitua a carteira de trabalho”, aponta.

O superintendente regional do trabalho no Rio Grande do Sul, Neviton Nornberg, enfatiza que os atendentes estão sendo capacitados para operar no novo sistema. “O documento em si segue sendo igual ao que já era. O que muda é a agilidade do serviço, possibilitada pela informatização dos processos”, destaca. A partir da condução dos trâmites on-line, o dirigente acredita que haverá um aumento de demanda em relação à confecção das carteiras de trabalho.

Fernando Soares

Fonte: JC RS via Jurânio Monteiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fisco notifica empresas do Simples para buscar quase R$ 1 bi em tributos atrasados

Serão cobradas omissões de 2014 e 2015
A Secretaria da Receita Federal informou que vai notificar nesta semana, por meio da página do Simples Nacional na internet, 2.189 empresas inscritas no programa para quitarem quase R$ 1 bilhão em tributos devidos. O alerta é fruto de uma ação integrada com fiscos estaduais e municipais.
Segundo o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Martins, as empresas serão notificadas quando elas entrarem no site do Simples Nacional para gerar a guia de recolhimento do imposto devido, procedimento que elas têm de fazer todos os meses. Antes de conseguirem gerar a guia, serão informadas pelo órgão sobre as divergências.
As empresas do Simples notificadas terão até o fim de setembro para regularizarem sua situação. Se não o fizerem até lá, os fiscos federal, estaduais e municipais envolvidos na operação avaliarão o resultado do projeto e identificarão os casos indicados para "abertura de procedimentos fiscais" - nos quais são cobra…

Contabilidade Digital

Iniciamos 2017 com algumas mudanças no Lucro Real como a obrigatoriedade de apresentação de assinatura de 02 contadores na retificação (correção) de registros contábeis de anos anteriores já enviados á Receita Federal pela ECD – Escrituração contábil Digital, que nada mais é que a própria contabilidade digital (Balanço, DRE, Balancete). E ainda caso a contabilidade seja considerada imprestável pelo Fisco será tributada pelo Lucro Arbitrado onerando um adicional de 20% no cálculo do IRPJ, sendo contabilidade imprestável aquela cujos registros contábeis não retratam a realidade financeira e patrimonial da empresa.
Diante deste cenário, vimos orientá-los de obrigações legais que as empresas devem estar atentas de forma a diminuir o risco tributário e não sofrer com penalidades do Fisco. Estamos numa era digital, onde o Fisco investe em tecnologia da informação ao seu favor para aumentar a arrecadação, fiscalização e combate a sonegação, bem como falhas dos contribuintes nos controles da…

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DE ESTOQUE NEGATIVO OU SUPERFATURADO

O controle de estoque é um gargalo para as empresas que trabalham com mercadorias. Mesmo controlando o estoque com inventários periódicos as empresas correm o risco de serem autuadas pelos FISCOS, uma vez que nem sempre o estoque contabilizado pela empresa representa o seu real estoque. Partindo dessa análise pode-se dizer que as empresas possuem pelo menos três inventários que quase sempre não se equivalem. O primeiro é o inventário realizado pela contagem física de todos os produtos do estabelecimento. O segundo inventário é fornecido pelo sistema de gestão (ERP). Por fim, tem-se o INVENTÁRIO FISCAL que é o quantitativo que o FISCO espera que a empresa possua.

E COMO O FISCO CALCULA ESSE ESTOQUE?
O cálculo é feito pela fórmula matemática onde [ESTOQUE INICIAL] + [ENTRADAS] deve ser igual [SAÍDAS] + [ESTOQUE FINAL]. Ocorrendo divergências pode-se encontrar Omissão de Entrada ou Omissão de Saída (Receita). A previsão legal para tal auditoria encontra-se no Artigo 41, da Lei Federal nº…