20 de mai de 2015

Como o big data está mudando mercado

Big data confirma a famosa frase: “Em Deus nós confiamos. Os outros tragam dados”.
O big data, conjunto de softwares que fazem análises complexas a partir de grandes bases eletrônicas de dados, está deixando de ser um assunto que só interessa a profissionais de tecnologia e se consolidando como um assunto importante no futuro de todas as carreiras. Claro que quem está dentro da área sente primeiro o aquecimento.

A procura por gerentes de projeto com experiência em big data mais do que dobrou (123%) em 2014, segundo a Wanted Analytics, empresa que analisa sites de emprego no mundo todo. Um impulsionador desse mercado é o presidente americano, Barack Obama, que criou uma secretaria de serviços digitais com status de ministério para trabalhar com a quantidade massiva de dados que o governo produz.

Em um evento de computação, Obama fez uma reverência pessoal ao profissional de big data escolhido para chefiar a secretaria, DJ Patil, ex-LinkedIn. “Ajude-nos a construir serviços digitais melhores para o povo americano, ajude-nos a liberar inovações em áreas como saúde e mudança climática”, disse Obama em seu pedido a DJ.

O mais empolgante é que o big data tem efeito sobre profissionais de todos os departamentos. Analistas do banco de investimento UBS usaram vigilância por satélite de 100 estacionamentos do Walmart e recolheram dados sobre o número de carros estacionados em cada um, todos os meses.

Do espaço, os analistas fazem previsões de demanda mais precisas sobre os resultados trimestrais da empresa do que os métodos financeiros tradicionais. Esse exemplo mostra que a tecnologia muda a vida dos gurus de investimento e, obviamente, de muitos profissionais do Walmart, inclusive, talvez, do pessoal responsável pelos estacionamentos.

Do outro lado do Atlântico, a British Airways usa os dados para criar um serviço de fidelidade de clientes. Um aplicativo permite que a tripulação chame cada passageiro pelo nome. Se aparece alguém que sofreu com um voo atrasado, a tecnologia avisa e a tripulação oferece um agrado no voo de volta. Uma ação que nasce nos laboratórios de computação, mas passa por marketing e chega às aeromoças.  

O big data é a realidade do trabalho e confirma a famosa frase do estatístico americano William Edwards Deming (1900-1993): “Em Deus nós confiamos. Os outros tragam dados”.

Gil Giardelli, da VOCÊ S/A

Gil Giardelli escreve sobre inovação digital. É professor do Centro de Inovação e Criatividade da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e da Miami ad School e presidente da Gaia Creative.

Fonte: Exame.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED