Pular para o conteúdo principal

SC:Operação Amigo Oculto: Fazenda fiscaliza 2.500 varejistas na maior operação presencial da história do fisco de SC

Ação será realizada por 240 auditores nesta quarta e quinta-feira, 2 e 3 de dezembro, em 45 cidades do Estado

A fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda realiza nesta quarta e quinta-feira, 2 e 3 de dezembro, a operação Amigo Oculto, a maior ação fiscal presencial da sua história. Uma equipe de 240 auditores fiscais vai fiscalizar 2.500 varejistas nos principais shoppings e ruas de comércio de 45 cidades do Estado. Só em Florianópolis, onde atuarão 60 auditores fiscais, a meta é fiscalizar mais de 600 estabelecimentos durante a operação.

“A meta é bastante ousada, mas o fisco catarinense está mobilizado para garantir que todos os contribuintes cumpram com suas obrigações fiscais. É uma questão de justiça fiscal com quem paga os impostos em dia”, afirma o secretário Antonio Gavazzoni. O trabalho é coordenado pelo Grupo Especialista Setorial de Automação Comercial (GESAC) com apoio das Gerências Regionais da Fazenda.

Os fiscais vão verificar a regularidade dos equipamentos e aplicativos que permitem os controles das operações de vendas do comércio varejista, intensificados no período natalino. Os contribuintes foram selecionados previamente com base em dados de comercialização, entradas de mercadorias, meios de pagamento eletrônicos e utilização de recursos de automação comercial registrados no Sistema de Administração Tributária.

Os auditores fiscais também farão o controle sobre as irregularidades identificadas nas últimas operações. “Muitas vezes o contribuinte é notificado, intimado a regularizar sua situação, e ainda assim identificamos que a situação não se modificou. Neste caso, ele torna-se reincidente e pode ser desenquadrado do Simples Nacional, além de ter a multa elevada”, afirma Rogério de Mello, auditor fiscal do GESAC.

Automação comercial – em operações no varejo, os auditores fiscais verificam a regularidade do uso das ferramentas de automação comercial, que hoje garantem o controle fiscal desse setor. São fiscalizados equipamentos como  impressoras fiscais, programas aplicativos fiscais (PAF) e máquinas de cartão de crédito e débito. Desde 1º de janeiro de 2015, só é considerada regular no Estado de Santa Catarina a Especificação de Requisitos da versão 02.01, ou mais recente, para o PAF-ECF. A partir de 2017, a Especificação de Requisitos do programa aplicativo PAF-ECF evoluirá com a adoção compulsória da versão 02.03, aprovada pelo Ato COTEPE ICMS 23/2015. Esta nova versão da especificação de requisitos é fundamental para a implantação do Sistema de Informações do Varejo – SIV que já está em desenvolvimento. O SIV representará um enorme salto no controle dos contribuintes varejistas, aliando ainda uma grande simplificação do conjunto de informações prestados à Secretaria da Fazenda.

Combate à sonegação – A operação Amigo Oculto é parte do esforço de fiscalização e controle de todos os setores econômicos de Santa Catarina O trabalho é feito por Grupos Especialistas Setoriais, que buscam maximizar a arrecadação tributária por meio de operações estruturadas e focadas em possíveis indícios da ocorrência de fraudes e sonegação fiscal. Em 2015 já foram realizadas mais de 250 operações de fiscalização, que contribuíram significativamente para a manutenção da arrecadação do ICMS de Santa Catarina.

Fonte: Sefaz SC via Mauro Negruni

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É possível aproveitar créditos de PIS e COFINS na aquisição do MEI?

Dentre as diversas dúvidas que surgem na apuração do PIS e da COFINS está a possibilidade de aproveitamento de créditos em relação às aquisições de Microempreendedores Individuais - MEI, uma vez que estes contribuintes são beneficiados com isenção, ficando obrigados apenas ao recolhimento de valores fixos mensais correspondentes à contribuição previdenciária, ao ISS e ao ICMS.
Neste artigo, pretendo esclarecer está dúvida e aprofundar um pouco mais a análise sobre o perfil do Microempreendedor Individual.
Quem é o Microempreendedor Individual?
Por meio da Lei Complementar n° 123/2006, que instituiu o Simples Nacional, surgiu a figura do Microempreendedor Individual – MEI, uma espécie de subdivisão do regime unificado, com o objetivo de trazer à formalidade pequenos empreendedores, para os quais, mesmo o Simples seria de difícil cumprimento.
Somente poderá ser enquadrado como MEI, o empresário a que se refere o artigo 966 do Código Civil, ou seja, aqueles que não constituíram sociedade…

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DE ESTOQUE NEGATIVO OU SUPERFATURADO

O controle de estoque é um gargalo para as empresas que trabalham com mercadorias. Mesmo controlando o estoque com inventários periódicos as empresas correm o risco de serem autuadas pelos FISCOS, uma vez que nem sempre o estoque contabilizado pela empresa representa o seu real estoque. Partindo dessa análise pode-se dizer que as empresas possuem pelo menos três inventários que quase sempre não se equivalem. O primeiro é o inventário realizado pela contagem física de todos os produtos do estabelecimento. O segundo inventário é fornecido pelo sistema de gestão (ERP). Por fim, tem-se o INVENTÁRIO FISCAL que é o quantitativo que o FISCO espera que a empresa possua.

E COMO O FISCO CALCULA ESSE ESTOQUE?
O cálculo é feito pela fórmula matemática onde [ESTOQUE INICIAL] + [ENTRADAS] deve ser igual [SAÍDAS] + [ESTOQUE FINAL]. Ocorrendo divergências pode-se encontrar Omissão de Entrada ou Omissão de Saída (Receita). A previsão legal para tal auditoria encontra-se no Artigo 41, da Lei Federal nº…

eSocial: 53 Dúvidas Respondidas por Zenaide Carvalho

Zenaide Cavarlho é uma das pessoas que admiro, contadora, administradora, especialista em Auditoria e Controladoria, pós-graduanda em Direito do Trabalho e em Pedagogia Empresarial. Professora de pós-graduação em Análise Tributária, ministro treinamentos na área trabalhista e previdenciária para empresas privadas e órgãos públicos em todo o país. Mantém um o site http://www.zenaidecarvalho.com.br. Ela responde uma série de dúvidas  que chegaram a ela por email no Seminário pela UNIFENACON.
eSocial – Dúvidas Respondidas (parte 4) 1) Existe alguma Instrução Normativa que fale sobre a obrigatoriedade e o prazo das empresas em fazerem o SPED – Folha e DCT-PREV? Zenaide:  Não. O que saiu até hoje (23/10/2013) foi o Ato Sufis 05/2013 em julho, disponível no site WWW.esocial.gov.br. Lá diz que a agenda será disponibilizada em ato específico (que ainda não foi publicado). 2) Tem alguma previsão sobre qual o cronograma de ingresso para as empresas sem fins lucrativos? Zenaide:  tem uma agenda e…