8 de jan de 2015

Em 2015, tome decisões!

Passado os 365 dias de oportunidades que 2014 representou, o calendário mais uma vez se renova e faz renascer aquela velha lista de promessas e metas não cumpridas mas que “agora vai”. E assim suas promessas recebem uma bela maquiagem e se fantasie de algo a ser feito (ou fingido que será) no ano que se inicia.

Em muitos casos, esta lista de “coisas a fazer”, nada mais é que uma simples ilusão e um falso motivador de atitudes – que deveriam ser constantes – para fazer com que um novo ciclo que se inicia tenha aparente motivação.

Porém, ao contrário do efeito esperado que uma lista de metas deveria exercer sobre as pessoas – como um vetor de motivação, da busca pela realização – ela acaba se transformando em um símbolo de frustrações que se sucederam no decorrer do caminho. E isto não tem nenhum efeito prático, nem tampouco positivo. É como se “a lista” tivesse o poder de realizar quando, na realidade, isto compete à quem fez a mesma.

As causas para justificar o não cumprimento das promessas são muitas e variam de pessoa para pessoa, mas compreendê-las é um passo importante para que novos ciclos de repetidas frustrações deixe de fazer parte do calendário. Para isso, é importante focar na solução ao invés do problema.

Comumente, o ser humano possui o mal hábito de criar falsas expectativas para si e para outros. Metas inalcançáveis, objetivos aos quais você não possui competências para transformar em realidade, desconsideração de imprevistos, dentre outras mazelas que sempre surgem “sem avisar” para melar aquele plano fabuloso que seria realizado, com maestria, no ano passado. É, a vida não facilita mesmo. Nunca.

Mas, para que esta postura seja realmente uma constante, é imperativo que você saia das suas zonas de conforto (termo batido, mas a cada dia que passa é mais presente) e transforme-as em zonas de “desconforto”.

Arrisque-se! Faça algo diferente todos os dias. Altere o seu trajeto até o trabalho ou vá de ônibus. Compre uma bicicleta e faça da promessa da dieta uma rotina de exercícios. Almoce no morte lenta da esquina e prove um novo sabor (ou uma infecção estomacal). Aja, decida, fique à frente dos problemas e seja parte da solução.

Que a sua lista de promessas para 2015 se transforme em uma lista sobre “o que não fazer”, pois isso facilita o cumprimento de metas e já é um ótimo caminho para transformar seu dia, seu mês, seu ano.

Mais uma vez surgem 365 novas oportunidades de realizar algo, de tomar decisões. Faça sua escolha. Não deixe que decidam por você. É o que te desejo no ano que se inicia.

Jurânio Monteiro

Fonte: Jurânio Monteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED