11 de out de 2013

Contribuintes no Estado de Goiás terão descontos para quitar dívidas

O secretário da Fazenda, Simão Cirineu Dias, anunciou hoje (22), em entrevista coletiva à imprensa, a criação do novo Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Pública Estadual (Recuperar) que vai oferecer descontos de juros, multas e correção monetária para os contribuintes pagarem suas dívidas de ICMS, IPVA e ITCD com fato gerador até 31 de julho de 2013. A primeira parcela deve ser paga à vista até 30 de setembro. O prazo de adesão vai até 20 de dezembro.
A expectativa da Secretaria é arrecadar R$ 160 milhões em recebimentos à vista até dezembro e outros R$ 111 milhões em parcelamentos. O programa pode beneficiar cerca de 190 mil contribuintes, sendo 30 mil devedores de ICMS, 157 mil de IPVA e 1.100 de ITCD. O secretário ressaltou que todos os contribuintes em débito com a Sefaz podem participar do programa, inclusive os que estão na dívida ativa e em execução fiscal. 
Simão Cirineu detalhou os descontos do Recuperar, que são maiores para aqueles contribuintes que pagarem o débito à vista e vão decrescendo à medida que o número de parcelas aumenta. A maior vantagem será para os que quitarem as dívidas à vista até 30 de setembro que terão desconto de 100% nas multas e juros, 50% da correção monetária e 97% da multa formal. Se o contribuinte optar em quitar as dívidas à vista até 31 de outubro, o desconto será de 97% de multas e juros, 45% da correção monetária e 96% da correção monetária. (veja tabela abaixo)
A dívida de ICMS, IPVA e ITCD também pode ser parcelada em até 60 meses. Em duas parcelas o desconto será de 90% dos juros e multas, 30% da correção monetária e 90% da multa formal. E em 60 meses o desconto será de 40% dos juros e multas e 40% da multa formal. Nesse caso, não há desconto da correção monetária. (veja abaixo tabela completa com os descontos). Para o ICMS e ITCD, a parcela mínima será de R$ 300 e para o IPVA, de R$ 100. 
Simão Cirineu explicou que o Recuperar foi elaborado para ajudar no equilíbrio financeiro do Estado, diante da queda dos repasses da União e o aumento da folha de pagamento do funcionalismo. “Estamos fazendo esforço para fechar as contas até o final do ano e para isso já cortamos despesas de custeio o máximo possível”, explicou. O secretário disse que pediu o apoio das entidades empresariais como Fieg, Faeg, Fecomércio e Acieg para divulgar o programa e dar ao contribuinte oportunidade para regularizar a situação junto à Secretaria. 
A Sefaz enviou ontem (21) à Casa Civil o projeto que institui o Recuperar. Nos próximos dias deve ser enviado para aprovação na Assembleia Legislativa. Entra em vigor após a sanção do governador Marconi Perillo. A expectativa é que esteja aprovado até 31 de agosto.  



Fonte: Comunicação Setorial – Sefaz via aplicacao.sefaz.go.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED