Pular para o conteúdo principal

Veja lista das 11 profissões que estarão em alta no Brasil em 2015

Engenharia é uma das profissões de destaque para 2015
Engenharia está em alta. Seja mecânica, elétrica ou naval, a formação aparece em sete posições na lista de cargos mais cobiçados para o ano que vem

A lista das profissões em alta de 2015 revela algo importante: Engenharia está definitivamente em alta. Seja mecânica, elétrica ou naval, a formação aparece em sete posições na lista de cargos mais cobiçados para o ano que vem, segundo a Michael Page, empresa de recrutamento de altos executivos.

De acordo com a consultoria, o motivo é a escalada da produção de petróleo e gás prevista para o mercado brasileiro em meados de 2015. Com isso, ganham importância carreiras ligadas a áreas de produção de petróleo, como os engenheiros. Outro motivo é o bom desempenho do e-commerce, que fez aumentar significativamente o volume de galpões industriais e novos centros de distribuição.

O profissional necessário para essa área é o gerente de obras industriais, cargo ideal para um engenheiro civil, ou o gerente de logística, posição geralmente ocupada por um engenheiro de produção.

Setor financeiro

Você provavelmente já ouviu (ou leu) a seguinte frase nos últimos meses: ‘2015 será um ano difícil’. A nova equipe econômica, composta por Joaquim Levy, Nelson Barbosa e Alexandre Tombini, mostrou que reconhece o cenário ruim e sinalizou que vai trabalhar para corrigir a rota - o ano deverá ser de duros ajustes que irão afetar a vida de todos os brasileiros.

Apesar das incertezas, ainda há esperança. Já que em 2013 e em 2014 os anos não foram de grandes resultados (o que possivelmente também ocorrerá em 2015), as empresas precisarão buscar novas estratégias para garantir o crescimento do ano que vem. Na lista do que fazer para aumentar a rentabilidade, estarão o aumento da produtividade e as reduções de custos. Por isso, também ganharão importância carreiras ligadas ao setor financeiro das empresas. De acordo com a consultoria, para crescer de forma sólida e rentável, será necessário planejamento e controle.

"Os ajustes devem durar até meados de 2016. Haverá cortes e os executivos vão demorar mais para se recolocarem no mercado. Antes, a média era de dois meses e meio. Hoje, até oito meses. Não se pode entrar em pânico, isso é uma tendência. Os funcionários que ficaram também tendem a acumular as funções dos que saíram", afirma André Nolato, diretor da consultoria.

Confira a lista

1 - Gerente de Embarcações / Operações
É responsável por garantir o bom funcionamento de embarcações de apoio offshore, desde a tripulação, o barco em si e o serviço específico destinado para aquele navio. Em geral, responde pelo contrato do barco com o cliente final

2 - Engenheiros de Instalação
Suporta a instalação de linhas que interligam plataformas de produção aos poços garantindo a entrada em operação de novos ativos produtivos, em conformidade com o planejamento estratégico das Operadoras em atividade no Brasil

3 - Gerente de Logística
Controla, organiza e garante a integridade do estoque, faz a gestão de toda a equipe operacional, contrata serviço de manutenção e operação, além de transporte in bound e out bound, podendo se envolver com questões ligadas às atividades aduaneiras

4 - Gerente de Produção para a Indústria de Bens de Consumo
É responsável por garantir os índices de volume de produção das fábricas, bem como bons resultados em produtividade, segurança e qualidade

5 - Gerente de Obras Industriais
É o responsável direto pela evolução física do projeto, lidando com diversas disciplinas ligadas à obra. Acompanha o planejamento, orçamento, cronograma físico-financeiro, compras, contratação de serviços entre outros, garantindo sobretudo o custo e prazo de entrega. Resumindo, é quem comanda a produção

6 - Controller
É responsável pela gestão contábil, fiscal, planejamento e controle

7 - Gerente de Planejamento Tributário
É responsável pela gestão fiscal e pelo planejamento tributário da companhia

8 - Business Development Manager
Prospecta e lidera projetos de novos negócios a fim de captar novas fontes de receita para a empresa. O resultado final é a gerar novos contratos a partir do desenvolvimento de nova aplicação para produto ou serviço, ou ainda, prospecção de negócios em setores de mercados ainda não explorados

9 - Cientista de Dados
Profissional responsável pelo desenvolvimento de algoritmos matemáticos e o alinhamento destes ao negócio para melhor desempenho das empresas. Com as plataformas de Big Data, as empresas são capazes de prever ou compreender alguns pontos como: tendências de mercado, repercussão de algum fato/campanha de marketing pelo mercado e comportamento do consumidor - permitindo personalizar ações voltado para o seu público de acordo com o perfil de cada consumidor

10 - Arquiteto Corporativo
O Arquiteto Corporativo é o profissional responsável por compreender todas as camadas tecnológicas dentro da empresa, desde a mais alta camada de negócios até a camada mais baixa (infraestrutura), e permitir a análise de requisitos, padronização e governança entre as camadas, permitindo uma otimização dos processos e redução de custos

11 - Desenvolvedor Mobile
O Desenvolvedor Mobile é o profissional responsável pelo desenvolvimento de aplicações para sistemas móveis (smartphones e tablets) de acordo com as demandas dos arquitetos de software

Fonte: Com informações da Época Negócios via GAZETA ONLINE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fisco notifica empresas do Simples para buscar quase R$ 1 bi em tributos atrasados

Serão cobradas omissões de 2014 e 2015
A Secretaria da Receita Federal informou que vai notificar nesta semana, por meio da página do Simples Nacional na internet, 2.189 empresas inscritas no programa para quitarem quase R$ 1 bilhão em tributos devidos. O alerta é fruto de uma ação integrada com fiscos estaduais e municipais.
Segundo o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Martins, as empresas serão notificadas quando elas entrarem no site do Simples Nacional para gerar a guia de recolhimento do imposto devido, procedimento que elas têm de fazer todos os meses. Antes de conseguirem gerar a guia, serão informadas pelo órgão sobre as divergências.
As empresas do Simples notificadas terão até o fim de setembro para regularizarem sua situação. Se não o fizerem até lá, os fiscos federal, estaduais e municipais envolvidos na operação avaliarão o resultado do projeto e identificarão os casos indicados para "abertura de procedimentos fiscais" - nos quais são cobra…

Contabilidade Digital

Iniciamos 2017 com algumas mudanças no Lucro Real como a obrigatoriedade de apresentação de assinatura de 02 contadores na retificação (correção) de registros contábeis de anos anteriores já enviados á Receita Federal pela ECD – Escrituração contábil Digital, que nada mais é que a própria contabilidade digital (Balanço, DRE, Balancete). E ainda caso a contabilidade seja considerada imprestável pelo Fisco será tributada pelo Lucro Arbitrado onerando um adicional de 20% no cálculo do IRPJ, sendo contabilidade imprestável aquela cujos registros contábeis não retratam a realidade financeira e patrimonial da empresa.
Diante deste cenário, vimos orientá-los de obrigações legais que as empresas devem estar atentas de forma a diminuir o risco tributário e não sofrer com penalidades do Fisco. Estamos numa era digital, onde o Fisco investe em tecnologia da informação ao seu favor para aumentar a arrecadação, fiscalização e combate a sonegação, bem como falhas dos contribuintes nos controles da…

Tese de que contador não se beneficia com sonegação faz empresária ser condenada

Em casos de sonegação fiscal, quem se beneficia é o empresário, e não o contador que supostamente teria cometido um ato ilegal. Foi essa a linha seguida pelo Ministério Público em um caso que acabou com a condenação, determinada pela 25ª Vara Criminal de São Paulo, de uma sócia de distribuidora de cosméticos por sonegação de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Segundo a denúncia, entre os meses de março e dezembro de 2003 a acusada inseriu números inexatos em documentos exigidos pela lei fiscal, causando um prejuízo ao fisco de aproximadamente R$ 1 milhão.
O juiz Carlos Alberto Corrêa de Almeida Oliveira afirmou que caberia à empresária manter em ordem livros fiscais e demais documentos que demonstrem a lisura das informações prestadas à autoridade fiscal e, diante disso, condenou-a à pena de três anos de reclusão – com início no regime aberto – e pagamento de 15 dias-multa, no valor mínimo unitário legal, substituindo a pena privativa de liberdade por duas r…