16 de out de 2015

Se mexer no PIS/Cofins, governo vai perder quase R$ 2 bilhões em TICs

“A perspectiva de arrecadação do governo com o fim da isenção do PIS/Cofins para produtos eletrônicos, como proposto pela MP690, é ilusória”, reafirmou o presidente da Abinee, Humberto Barbato, em  Audiência Pública, realizada nesta quarta-feira, 14/10, e organizada pela Comissão Mista do Congresso Nacional para discutir o tema, presidida pelo Deputado Celso Maldaner e sob relatoria do Senador Humberto Costa. 

Segundo Barbato, caso a MP seja aprovada, as vendas de bens de informática e de telecomunicações, que já sofreram, respectivamente, quedas de 37% e 17% neste ano, terão uma retração adicional de 18%. “Considerando essa queda nas vendas no varejo, a arrecadação prevista pelo governo de R$ 6,7 bilhões deverá ser R$ 1,7 bilhão menor”, disse.

Ele reforçou que a arrecadação será ainda mais reduzida em função da queda de receita com outros tributos ao longo da cadeia, além de prejudicar os investimentos obrigatórios em P&D previstos na Lei de Informática, que deverão apresentar retração da ordem de R$ 300 milhões em todo o país. O presidente da Abinee lembrou, também, que a redução do PIS/Cofins permitiu uma sensível redução no mercado cinza , contribuindo para a geração de empregos formais. “Poderemos perder muitos destes postos de trabalho com a extinção dessa legislação”, alertou.

Barbato citou ainda os números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) para ressaltar que, dos mais de 90% das residências com renda familiar inferior a 10 salários mínimos, 70% ainda possuem telefones tradicionais. Neste sentido, pontuou o presidente da Abinee, a aprovação da MP 690 impedirá a migração desta parcela da população para os smartphones, que permitem o acesso à internet.

“Isto é um verdadeiro tiro no pé e compromete o programa de inclusão digital, bem sucedido no governo anterior”, completou. Ao final da Audiência, o Senador Humberto Costa solicitou cópia da apresentação do presidente Humberto Barbato, comprometendo-se a avaliar os dados e voltar a tratar do assunto antes de concluir seu relatório.

*Com informações da Abinee

Fonte: Convergência Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED