15 de set de 2015

Bloco K, obrigação ou oportunidade?

O Bloco K já é uma realidade para muitas empresas brasileiras. Numa analogia ao nosso cotidiano, podemos compará-lo a uma viagem necessária, aquela que não queremos fazer, mas que é inevitável. Assim, que tal nos empenharmos em tornar essa viagem agradável? Meu objetivo com essa reflexão é instigá-los a perceber o Bloco K como uma oportunidade de negócio e deixar de encará-lo apenas como uma nova obrigação imposta pelo fisco para as empresas.

E por falar no Bloco K, muitas empresas não devem estar com este caminho totalmente asfaltado. Até as informações estarem 100% esclarecidas para todos, muitos buracos podem atrapalhar. Imagine que a data dessa viagem já está próxima, mas você não fez revisão no seu carro e os pneus estão ruins. Não conhece a estrada e não está equipado com GPS. Não sabe se é totalmente pavimentada e muito menos quanto tempo levará para chegar.

São muitas dúvidas, mas, já que temos que fazê-la, que tal nos organizarmos? Comece pela revisão do carro, troque os pneus e estude o melhor caminho. Opte por uma estrada segura e pavimentada, mesmo que seja mais distante. Ah! Compre um GPS. Torne essa viagem positiva ou, caso contrário, a única alternativa é aguardar a data limite, torcendo por mais uma postergação, como foi com o Bloco K em 2015. Mas o risco que você corre por esperar e não estar preparado pode ser irreversível e, assim como essa viagem, postergando ou não, vamos ter que encarar o Bloco K!

Além de uma entrega adicional do SPED Fiscal, o Bloco K é também uma oportunidade de melhoria, de controle de estoque e do processo produtivo em sua empresa. Entenda-o melhor e, se necessário, procure ajuda. Desenvolva um plano de ação. Melhore os processos de compra de material, certifique-se que a ficha técnica de seus produtos está em ordem, reduza as perdas em processos e efetive controles com produção de terceiros ou em terceiros. Acabe com controles paralelos ao seu ERP. Concentre-se na melhoria do processo produtivo e baixe o nível de itens parados em estoque. Maximize os controles de produtividade.

O planejamento é importante também para as novas obrigações fiscais, como o Bloco K, que pode ser visto como uma oportunidade e ajudará a empresa a visualizar com mais precisão para onde está indo, com foco no melhor resultado. Converta essas informações em resultados. Conheça as perdas nos processos e os produtos que têm potencial de lucro e venda. Coloque em prática seu plano e torne a viagem mais atrativa com o Bloco K, para chegar ao destino final com a sensação de dever cumprido.

Opinião Joinville

Por Diógenes Andrade

Esse artigo foi redigido por Diógenes Andrade.

via José Adriano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED