25 de jan de 2016

Fiz O Planejamento Tributário. E Agora? Economista Destaca 7 Passos Para Empreendedores Conquistarem O Desenvolvimento E A Saúde Financeira Dos Negócios

Somente a busca da execução de um bom planejamento tributário, o que vai ao encontro de uma melhor posição financeira, não é a única ação que deve a empresa adotar sem levar em conta as outras necessidades para o seu desenvolvimento.

Na verdade, o que queremos lembrar é que o planejamento tributário não é a panaceia que vai salvar a empresa, porque na atualidade enfrentamos um ambiente muito exigente.

Muito se fala em planejamento tributário e logo entendemos que esta é uma das tarefas indispensáveis que contribuem nas finanças da empresa. Mas será apenas essa atitude que o empreendedor deve adotar para conquistar o desenvolvimento do seu negócio e a saúde financeira?

Na verdade, o que queremos lembrar é que o planejamento tributário não é a panaceia que vai salvar a empresa, porque na atualidade enfrentamos um ambiente muito exigente. E isso está sinalizado pela situação da economia atual, onde encontramos os elevados juros praticados no mercado, o forte aspecto seletivo na concessão de crédito, os altos encargos sobre o valor da folha de pagamento, a complexidade do sistema tributário brasileiro - que exige das empresas a montagem de estruturas próprias para poder dar conta do assunto - isso tudo sem levar em consideração os desafios diários para competir com a concorrência.

Desta forma, somos da opinião que a empresa é um conjunto de áreas que devem atuar e nivelarem-se como um verdadeiro sistema que atuam de forma harmônica.

O certo é que o processo de gestão considere que a empresa só vai alcançar uma boa rota de desenvolvimento se atentar para um conjunto de ações a fim de buscar um processo integrado de promoção de melhorias.

Somente a busca da execução de um bom planejamento tributário, o que vai ao encontro de uma melhor posição financeira, não é a única ação que deve a empresa adotar sem levar em conta as outras necessidades para o seu desenvolvimento.

Destacamos sete pontos que não devem ser deixados em um patamar inferior:

- Assim que definidos a missão e os objetivos da empresa, dê início ao planejamento estratégico. Uma vez sabendo onde se quer chegar, o próximo passo será definir como chegar até lá, ou seja, a definição da estratégia e seus desdobramentos para atingir tais objetivos;

- Tenha uma estratégia bem clara e objetiva. Afinal, é por meio do planejamento que se torna possível traçar os rumos do novo empreendimento;

- Faça um planejamento cuidadoso. Pois, a falta dele é um dos motivos que fazem os empreendedores fecharem suas portas;

- Sempre fique de olho no que acontece no mercado. Este é o passo que deve identificar como sua empresa poderá ser impactada pelas ameaças e oportunidades do ambiente externo, agora e no futuro. Olhar o ambiente onde o negócio está inserido é sempre uma maneira de se preparar para o que pode acontecer.

- Conheça todos os lados de sua empresa. Saiba o que você oferece de bom e o que você ainda tem a melhorar. Como fazer isso? Identifique quais são os fatores críticos de sucesso de seus concorrentes para realizar uma análise comparativa de seus pontos fortes e fracos com relação a essa concorrência. Pode ter certeza que será mais fácil realizar uma análise interna.

- Desenvolva o seu plano de ação: depois de conseguir identificar quais são as oportunidades e as ameaças do ambiente em que sua empresa está inserida, fica mais fácil definir os objetivos estratégicos.

- Acompanhe cada passo. Foque em acompanhar a implementação de perto para avaliar se será necessário rever a estratégia. Avalie a eficácia por meio de métricas e indicadores que devem ser definidos anteriormente.

Somente com todas essas informações e estabelecendo uma visão de futuro concreta você poderá buscar um verdadeiro processo de desenvolvimento da sua empresa. Ou seja, o planejamento tributário por si só não garante o desenvolvimento da empresa e sim, faz parte de um conjunto de iniciativas que devem ser adotadas.

Por José Luiz Amaral Machado, economista e fundador da Gerencial Auditoria e Consultoria

Fonte: segs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhando idéias e experiências sobre o cenário tributário brasileiro, com ênfase em Gestão Tributária; Tecnologia Fiscal; Contabilidade Digital; SPED e Gestão do Risco Fiscal. Autores: Edgar Madruga e Fabio Rodrigues.

MBA EM CONTABILIDADE E DIREITO TRIBUTÁRIO DO IPOG

Turmas presenciais em andamento em todo o Brasil: AC – Rio Branco | AL – Maceió | AM – Manaus | AP - Macapá | BA- Salvador | DF – Brasília | ES – Vitória | CE – Fortaleza | GO – Goiânia | MA - Imperatriz / São Luís | MG – Belo Horizonte / Uberlândia | MS - Campo Grande | MT – Cuiabá | PA - Belém / Marabá / Parauapebas / Santarem | PB - João Pessoa | PE – Recife | PI – Teresina | PR – Curitiba/ Foz do Iguaçu/Londrina | RJ - Rio de Janeiro | RN – Natal | RO - Porto Velho | RR - Boa Vista | RS - Porto Alegre | SC – Florianópolis/Joinville | SP - Piracicaba/Ribeirão Preto | TO – Palmas

Fórum SPED

Fórum SPED